Crescimento do Drywall no mercado brasileiro

Todo esse crescimento atualmente do Drywall no Brasil é tão verdadeiro e intenso, que a United States Gypsum (USG), uma empresa americana que foi a grande inventora da placa de gesso e de todo o sistema drywall, já começou com as suas atividades no Brasil.

O diretor da USG, Fábio Din, afirma que a America Latina, de modo geral, faz parte dos planos de expansão dessa empresa, que atualmente já marca presença em mais de 140 países. Acredite se quiser, mas o faturamento anual dessa empresa já consegue chegar em US$ 3 bilhões.

“O Brasil possui um mercado atual muito mais maduro, o que nos anima em investir aqui. Iniciante, a nossa ideia é criar uma rede de distribuidores, com empresas que já estão dentro do mercado de importação do produto. Nós já vendemos para o Brasil, mas apenas de forma incipiente. O próximo passo é a construção de uma fábrica própria, ainda sem data prevista”, explica o diretor.

Essa foi uma afirmação antes da empresa se estabelecer no Brasil, no final de 2013. Atualmente ela já está muito bem colocada aqui.

Está existindo uma grande migração das obras de alvenaria, para a construção a seco, o que explica totalmente esse crescimento. Atualmente o maior consumo acontece nas obras corporativas.

O grande desafio de algum tempo atrás, era aumentar a presença do Drywall nas obras residenciais também, algo que já acontece nos dias de hoje.

Entre essas empresas que atuam no Brasil nesse segmento, a Placo Drywall, que faz parte do grupo francês Saint Gobain, investiu pelo menos R$ 125 milhões na sua segunda fábrica de produção de placas.

A empresa brasileira Trevo Drywall que foi fundada em 2009, já consegue produzir mais do que cinco milhões de metros quadrados por ano.

Isso significa um número bem interessante, principalmente se tratando de uma empresa nacional que atual em um tipo de fabricação americana.

O drywall é utilizado em instalações internas de edificações. De acordo com a opinião de alguns especialistas da Associação Brasileira de Drywall, esse tipo de produto gera bem menos resíduos durante a construção, todos são recicláveis. Além disso, é possível que os arquitetos e engenheiros consigam modificar os seus projetos de maneira simples e rápido.

O crescimento do Drywall no Brasil

Você quer mais motivos que falam você entender como o Drywall está crescendo no mercado brasileiro? Então confira:

Grande flexibilidade nos projetos – Principalmente para os empreendimentos residenciais, esse é um fato bem interessante. Por conta da leva e da forma de instalação, as paredes em drywall podem variar a sua posição. Isso facilita completamente a personalização de layout antes da finalização.

Leveza – O forro e as paredes são bem leves. Uma parede de tijolo, por exemplo, tem entre 155 a 165 km/m2. Uma parede de drywall pesa menos do 25 kg/m2.

Estabilidade – As paredes de drywall possuem muita estabilidade, o que faz com que seja possível substituir as paredes comuns de alvenaria.

Resistência a impactos – O teto, a parede e todo o revestimentos possuem uma alta resistência aos impactos normais do dia-a-dia.

Espessura menor – A espessura menor das paredes acaba proporcional uma maior utilização da área útil de cada ambiente.

Conforto climático – O gesso é a material prima para a fabricação das chapas em drywall, isso faz com que as peças atuem como um regulador do clima, mantendo sempre a umidade em equilíbrio.

Resistência a umidade – Existem chapas especialmente desenvolvidas para ambientes úmidos, como banheiros, cozinhas, áreas de serviço e etc.

Conforto acústico – A parede de drywall possui um desempenho acústico maior do que uma parede de tijolo maciço. É realmente incrível a capacidade do drywall.

Agora você já sabe como o Drywall está crescendo no mercado brasileiro e toda a sua real importância!           

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *