Chegada do verão exige reforço nas ações de combate a dengue

Período do ano é marcado pelo aumento nos focos de reprodução do mosquito Aedes Aegypt

Levantamento realizado pelo Ministério da Saúde no final do ano passado indicou que existem aproximadamente 357 municípios brasileiros em situação de risco de surto de dengue, zika e chikungunya. Com a chegada do verão, é necessário reforçar as ações de combate ao mosquito Aedes aegypt, transmissor dessas doenças.

O inseto é atraído por altas temperaturas, baixas altitudes e muita chuva ou água parada. A melhor forma de evitar a dengue é combater os focos de reprodução do Aedes, localizados em grande parte nos domicílios. É importante não acumular água em latas, embalagens, copos plásticos, tampinhas de refrigerantes, pneus velhos, vasos de plantas, garrafas, tambores, latões, cisternas, sacos plásticos e lixeiras, entre outros locais.

Conheça outros cuidados para impedir a reprodução do mosquito:

 

  1. Caixas d’água e piscinas

Fique atento a esses locais. A caixa d’água deve sempre estar fechada com tampa adequada e as piscinas devem ser limpas uma vez por semana, ter a água tratada com cloro e ficar cobertas quando não forem utilizadas.

 

  1. Laje e calhas

Não deixe a água da chuva acumular sobre a laje e remova folhas, galhos e tudo que possa impedir a água de correr pelas calhas.

 

  1. Vasos de plantas

Não deixe pratinhos embaixo de vasos de plantas, pois neles também pode haver acúmulo de água depois de cada rega ou após a chuva. Caso não seja possível retirar o pratinho, limpe-o constantemente e cubra-o com terra ou areia.

 

  1. Bichos de estimação

Troque a água dos seus pets pelo menos uma vez por dia. Limpe diariamente os recipientes e enxague-os bem para garantir que não fiquem resíduos de detergente ou sabão.

 

  1. Telas protetoras

Uma ótima forma de prevenir o contato com o mosquito transmissor é a instalação de telas protetoras em janelas e portas de casas e apartamentos.

 

  1. Repelentes

Segundo a Anvisa, apenas repelentes com químicos à base de icaridina são eficazes contra o Aedes aegypti. Os repelentes à base de neem, citronela e andiroba não contêm esse princípio ativo.

 

  1. Terrenos abandonados

Fique atento às áreas abandonadas onde pode haver acúmulo de água parada. Caso perceba focos em sua vizinhança, em locais como obras e terrenos baldios, entre em contato com o serviço de limpeza urbana da sua cidade.

 

  1. Ralos

Sempre verifique se há entupimento nos ralos da cozinha, banheiro, sauna ou ducha. Se houver, providencie o imediato desentupimento e mantenha-os fechados quando não estiver utilizando esses ambientes.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *