Planejamento é o primeiro passo para reformar a casa com segurança

Observar as exigências de cada local e dar atenção aos detalhes técnicos da obra pode poupar tempo e dinheiro durante o projeto

O início de uma reforma geralmente é acompanhado de grandes expectativas. Para evitar dificuldades que podem envolver esse processo, como atrasos ou gastos inesperados, é preciso fazer o planejamento da obra desde o começo.

Um dos principais motivos para a demora na conclusão das reformas é a falta de planejamento. É necessário pensar antecipadamente em cada item e avaliar as mudanças que serão feitas. Esse é o momento para analisar as necessidades da sua casa e alinhar isso ao orçamento.

A ajuda de um profissional pode facilitar nessa primeira etapa. Um arquiteto montará o planejamento e executará o projeto. Ele encontra soluções e pode prever as etapas da reforma, desde os reparos estruturais até os acabamentos internos.

Não economize tempo de pesquisa nem dinheiro na hora de contratar um bom profissional para acompanhar a obra. Encontre alguém capacitado e que saiba o que está fazendo. Dê preferência às recomendações de amigos ou familiares. Conhecer os trabalhos anteriores do profissional também ajuda nesse momento de escolha.

Acompanhamento técnico e autorizações – Para reformas que envolvem obras, é fundamental o acompanhamento de um arquiteto ou engenheiro para preencher um registro ou anotação de responsabilidade técnica (RTT ou ART), junto ao conselho que regulamenta sua profissão, para a segurança de todos os envolvidos na obra.

Todo tipo de reforma que aumenta ou diminui o tamanho do imóvel deve ser aprovado pela prefeitura do município. Para isso, é necessário solicitar um Alvará de Reforma mediante apresentação do projeto assinado pelo arquiteto responsável. Nesse documento deverão ser respeitadas as regras de zoneamento da região para que o alvará seja concedido.

Quando não há alteração na área do imóvel, basta requisitar um Alvará de Reforma Simplificada na prefeitura ou órgão de urbanismo responsável. Para reformas apenas da calçada, é necessária a autorização da prefeitura e, quando há troca de piso, deve-se obedecer às exigências de segurança e materiais também estabelecidos pelo governo municipal.

Condomínios – Se sua residência fica em um condomínio, qualquer alteração deve ser comunicada e aprovada pelo síndico, constando a planta com as devidas mudanças, os materiais previstos e o tempo estimado de duração da obra. Outro ponto importante nesse caso é respeitar as regras para horários, limpezas das áreas comuns e até mesmo despejo de entulho.

Também é recomendado conversar com os vizinhos, explicando todos os detalhes da reforma. Qualquer denúncia feita na prefeitura pode embargar seu projeto.

Se o imóvel ainda estiver dentro do prazo de garantia da construtora, que é de cinco anos para imóveis novos, a reforma também deverá ser aprovada por ela e pelo profissional responsável pela edificação.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *