O desafio de construir em Ribeirão Pires

Por Marcos Takaoka,
Engenheiro Civil em Ribeirão Pires desde 1985.

Ao longo dos 64 anos da emancipação política de Ribeirão Pires, o verbo ‘construir’ sempre foi um grande desafio para a cidade. Atualmente, construir nela requer satisfazer uma série de documentos burocráticos, em razão de diversas regulamentações, mas principalmente pelo fato de o município estar em área de proteção ambiental, conforme lei criada em 1976.

A partir da metade da década de 70, com a legislação restringindo as aprovações de projetos, juntamente com a crise do petróleo e da indústria, foram diminuindo as possibilidades de uma expansão maior das construções na cidade.

Isso resultou numa brusca queda de arrecadação, principalmente das indústrias instaladas. Ao terem de se submeter às novas exigências, elas fecharam as portas e mudaram para outros locais. Outras, pela crise, também sucumbiram e foram à falência. Evidentemente o comércio ressentiu, visto que os clientes perderam seus empregos e o consumo diminuiu. O município perdeu muito em arrecadação e, não tendo como investir, se estagnou com uma média baixa de fluxo de caixa.

Procuraram-se novas alternativas e uma das soluções foi transformar a cidade em Estância Turística. Com esse selo é possível obter uma verba extra para implantar melhorias para o turismo. Naturalmente a presença de turistas incentiva principalmente o comércio local…

 

Acabou a matéria? Clique aqui e confira ela completa!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *