A singularidade exótica da Rosa do Deserto

Elas têm colecionadores e admiradores por todo o Brasil, e já foram tema de abertura de evento em São Paulo

Espécies raras que surgiram nos calorosos desertos africanos, as Rosas do Deserto são muito fortes, com caule semelhante ao de bonsais. Sua durabilidade é tanta que, se bem cuidada, pode se tornar uma herança para os filhos de quem as cultiva.

O que mais chama atenção são as cores das pétalas. Geralmente elas possuem um degradê de dentro para fora da flor e pode conter inúmeras combinações. Com uma consistência aveludada e caule rústico, a flor é uma beleza digna de ser observada.

O clima ideal para ela tem de ter um calor muito aconchegante (quanto mais semelhante a um deserto, melhor) e de preferência, ser regada com pouca água e cultivada em um vaso largo e raso. Se for mantida em um ambiente úmido, pode acumular mofo e até pulgões.

A última edição do Festival de Outono, realizado em abril deste ano no Ceasa, em Santo André, teve como tema de abertura ‘Universo das Orquídeas e Rosas do Deserto’. No local foram encontradas unidades da rosa a partir de R$ 15. Atualmente algumas delas podem chegar a valer R$ 800, pois quanto mais exclusiva for, maior será seu preço. As espécies de cores amarela e preta são as mais raras na natureza

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *